Bem, amigos, vamos às novidades:

– Infelizmente tive que sair da Lautmusik. Não consegui administrar três bandas ao mesmo tempo, mais as diversas responsabilidades da vida. Deixo aqui meus sinceros agradecimentos à Alessandra, Cássio, Marina e Murilo pelos EXCELENTES meses em sua companhia! Sinto-me honrado de ter feito parte da história dessa que é uma das melhores bandas que já toquei e umas das que eu mais gosto nesse mundo de Deus! Sucesso e um amigo pra sempre aqui! 😉

– A Podias acabou não podendo fazer o show no final de semana. Com a chuvarada monster magnet que rolou, o show na Swell foi adiado para sei lá quando…

– Hoje tem MESS no Ocidente no último Sarau Elétrico do ano. Vai ser bem tri!!! Vai lá!

Não temos previsão de quando será o próximo.

– Em uma nota pessoal: coisinha bem CU essa gente da “cena”, né verdade? Não juro lealdade às bandeiras que queimo. UÓÓÓÓÓÓÓÓ!!!! Bonito isso, hein? 😉

Anúncios

Same Old Song And Dance

dezembro 8, 2009

Arnaldo Branco – Mundinho Animal (sempre perfeito!)

Arruaceiro

novembro 4, 2009

Após os vídeos da Lautmusik e da MESS, é a vez da SONICVOLT!!! :DDDDD

Ainda faltam outros registros, mas agora disponibilizadus est no YouTube os shows do 8 e 1/2 (Porto Alegre), Festival Bananada em 2003 (Goiânia), apresentaçoes na tv gaúcha (Radar/TVE e Papo Clip/Tv Com), com a primeira formação (ainda com o Luciano nos vocais) e a formação final de trio.

Deleite-se!!! 😀

Arruaceiro (acústico Radar/TVE)

Estradeira (Bananada/GO)

Farol Alto (Bananada/GO – versão ultra rápida)

Vôo Livre (Bananada/GO)

Deixe Sua Consciência na Porta da Frente (Bananada/GO)

Cela do Leão (Bananada/GO)

Show 8 e 1/2 1ª parte

Show 8 e 1/2 2ª parte

Show 8 e 1/2 3ª parte

Estradeira (Papo Clip/TvCom)

Deixe Sua Consciência na Porta da Frente (Papo Clip/TV Com)

Cela do Leão (Papo Clip/TVCom)

9:35 (Papo Clip/TVCom)

Cerveja & Aditivos (Radar/TVE)

Estradeira (Radar/TVE)

Monstro/Farol Alto (Radar/TVE)

La Diabla (Papo Clip/TVCom)

Erik Estrada (Papo Clip/TVCom)

H.E.N..D.R.x. (Radar/TVE)

Catchatcha (Radar/TVE)

Fast As A Shark

junho 19, 2009

Beck recrutou alguns comparsas musicais para tarefa ousada: fazer um álbum cover, baseado em um disco inteiro, em apenas um dia. Devendra Banhart, o duo MGMT, Jamie Lidell e Nigel Godrich (produtor musical e tido como “sexto membro” do quinteto Radiohead) estão entre os convocados.

A empreitada foi batizada “Record Club” e será lançada em julho, no site oficial do músico. Assim que terminar a gravação do dia, ele irá liberar uma faixa por semana. Segundo o site Pitchfork, quanto mais imediato o resultado soar, melhor para os envolvidos no projeto. Por isso, ninguém irá ensaiar ou trabalhar em arranjos musicais de antemão.

Não se sabe quantos álbuns serão regravados pelo grupo – e se todos os músicos participarão de todas as sessões no estúdio. Mas o Record Club já escolheu um primeiro disco para começar: The Velvet Underground and Nico, álbum de estreia da banda de Lou Reed e John Cale que, por intervenção de Andy Warhol, contou com participação da cantora alemã Nico. Entre as faixas do disco, de 1967, clássicos como “Sunday Morning”, “Venus in Furs”, “All Tomorrow’s Parties” e “Heroin”.

http://www.rollingstone.com.br/secoes/novas/noticias/5536/

beck

——————————————————————————————

Se eu pudesse fazer isso com as bandas que participo acho que escolheria os seguintes álbuns:

PODIASERPIOR – Fresh Fruits For Rotten Vegetables (Dead Kennedys) ou O Futuro é Vórtex (Replicantes)
MESS – Dust (Screaming Trees) ou Rain Dogs (Tom Waits)
SONICVOLT – Vol 4 (Black Sabbath) ou Vincebus Eruptum (Blue Cheer)

Após longo tempo sem atualizar essa “catígoria” do blog, vamos lá.

As coisas têm sido bem diferentes no meu tocar desde que a MESS começou. A SV tinha muita performance e porrada. A Podias também vai na linha mais porrada. Já a MESS eu posso explorar mais o som da bateria, tonalidades, texturas e a própria estrutura percussiva da mesma, me valendo do som diferenciado de cada parte das peles, pratos e tipos de batidas.

Olhando pra trás, vejo que a SV tinha muito de exibicionismo musical da minha parte. Porém, só “agregou valor ao produto”, pois não economizei em batidas diferentes, sincopadas e tempos curiosos (principalmente nas últimas músicas que fizemos). Posso dizer que eu sabia “bater” harmoniosamente antes, mas a SonicVolt me fez aprender a tocar.

A Podias é alegria pura dentro do caos. O negócio ali é rir e divertir. Se não nos divertimos, não tocamos. Simples assim. É sempre ótimo quando o Patrick vem com uma música nova e a gente termina de tocar dando risada. Gostaria só que a gente fosse mais CDF com a Podias, no sentido de gravar as músicas para o MySpace e por aí vai. Em termos de bateria, é a antítese de tudo que fiz como baterista na minha vida: tocar rápido. Nunca fui fã, como músico, da velocidade pura e simples. Sempre preferi um bom groove. Mas como a proposta da banda faz a velocidade ter sentido, corri atrás na buena e bem faceiro. Hoje quanto mais rápido melhor… e mais risos ao final da música. 🙂 Tocar rápido pouco me interessa. Fora a Podias, eu não tocaria em mais nenhuma banda de punk, hardcore, splatter, death, grindcore…

A MESS começou de um jeito e agora está cada vez mais diferente. Isso é ótimo! Pois todos contribuem para as músicas. Cada um traz um pedaço de casa e todos testam maneiras diferentes de se tocar. As três músicas novas (cujo nome não lembro, hehehehehe) são uma amostra dessa diversidade bem vinda. Desde o começo sempre pensei em fazer o oposto radical de tudo que havia feito como baterista nos últimos anos. Simplifiquei a batida “barroca” da SV, porém mantendo uma certa “complexidade” (aquele tipo de coisa que você olha, acha fácil, mas vai tocar e se fode tentando repetir, ehehehehehhe… metido, eu?),  e diminuindo a velocidade da Podias, mas mantendo certas estruturas de tempo e batidas bizarras.

Estou realmente feliz com minhas bandas e com o que temos feito. Sinto-me crescer cada vez mais como músico, podendo trabalhar com pessoas COLOSSAIS que só me trazem aprendizado e criando músicas muito especiais.

Voltando à MESS, as novas músicas serão apresentadas no show da próxima segunda-feira. Esse aqui do flyer ó:

fly_mess_moog_15062009_jekyll_cor_peq

Vou tentar descrevê-las… mesmo que provavelmente meus amigos e companheiros de banda discordem do que eu escreva, hehehehehe… convido-os a comentarem então 😉 :

PRIMEIRA – Pop total, com pegada pesada de guita no meio e paradinhas dançantes. Para cantar junto.
SEGUNDA – Riff do andré que começou como algo total Hard Rock, passou pelo estágio AC/DC, caiu num Black Keys, voltou pro hard farofa (do tipo que acompanha com cowbell e giradas de baqueta nos dedos) e acabou como um lance que combina Tom waits/Disco/Rumba/Tribais/Stoner.
TERCEIRA – Essa a gente só fechou pro show. Depois trabalharemos mais. Mas é um som épico… hehehehehe. Tipo de música que vai crescendo, pro fã mais enlouquecido fechar o olhinho na hora do show e cantar junto a plenos pulmões. Agora que meus amiguinhos vão querer minha cabeça: Eu diria que a música tem um “quê” de Pearl Jam com Radiohead e U2. Começa com uma batida seca, entra o baixo em tempos sincopados e a guitarra vem dedilhando lááááá do fundo. Finalmente o vocal entra melodicamente e vai subindo a emoçÃ. Sei lá porque, mas me lembrou aquelas três bandas, hehehehehe. Talvez fosse melhor eu dizer que a música se parece com uma mescla de Napalm Death/Venom/Carcass…

Como for, nessas três músicas tive certa dificuldade de fechar uma batida, pois achava sempre tudo BUIDU ZIMBLES (“muito simples” para os não-entendidos, hehehehe). Mas há beleza na simplicidade. Já sabia disso, só botei em prática. Com certeza estou mais econômico e minimalista (como já disse acima), mas acho que estou também mais eficiente e isso me interessa muito mais do que inventar quinhentos rolos e quebradas por segundo, hehehehhe.

Então tá, porto alegrenses: vão lá segunda-feira!!! Quem não for daqui também está mais do que convidado a vir pra Porto Alegre curtir o show da MESS. Será uma experiência maravilhosa! hehehehehe

———————————————————————————-

Mano, tudo vai dar certo e não há de ser nada!!! 🙂

http://colunistas.ig.com.br/lucioribeiro/2009/04/18/the-brasil-vs-inglaterra-issue/

Lúcio Ribeiro botando SonicVolt no PopLoaded…
Na real estou baixando o mp3 agora e não sei e foi ele ou o Massari e que diabos eles podem ter falado da banda…

Enfim…

hehehehhheheh

Obs.: Agora escutei o programa e vi que o Massari que nos colocou na história. Seja como for: honra total!!!!! 🙂