Faraway (So Close)

junho 21, 2010

Sim, quase não venho mais aqui.

Seguinte, para mostrar que eu mordo a língua legal, tenho twitter agora… 😛

twitter.com/alciovillalobos

Ali eu apareço mais….

De vez em quando venho ver como as coisas estão por aqui. 😉

Alright

abril 19, 2010

Vontade de mandar isso aqui para tanta gente, hehehehehe.

Poor Tom

março 15, 2010

Sabe o que me cansa, de verdade? Coitadismo. Gente com eterno ccomplexo de inferioridade. Nada está bom, nada está legal, nada dá certo, nada está mais ou menos nunca. Tudo está errado e todos são contra eles. Imagine você, nada vem fácil…. Ser vítima é fácil. Não requer prática, tampouco habilidade. Basta choramingar meia dúzia de palavras-chaves para que pelo menos alguns gatos pingados  simpatizem com sua desgracinha.

Não suporto gente que sempre tem uma desculpa pronta para toda e qualquer situação problemática que tenha sido sua responsabilidade. omo se fossem incapazes de cometer algo “errado” ou um “kégs”. Quem erram são os outros, nunca eles. Normalmente as vítimas também são coitadinhas, mas nem sempre. alguns gostam de mostrar que, mesmo todo arrebentado, ainda conseguem superar as dificuldades dessa vida injusta, porém não a tempo de fazer o que lhe era pedido.


Música tema dos “mimimis” reclamatórios.

Suponho que tudo isso deva ser um mecanismo sobrevivência. O mesmo mecanismo que os faz julgar impiedosamente quando vêem seus próprios erros refletidos nas ações alheias. Afinal, “eles” não têm a vida difícil e sofrida do coitadinho/vítima.

É bem mais fácil parecer remar contra as correntes. Parecer “do contra”, simplesmente porque é cool ser assim. Na real, isso se aplica em vários níveis, mas aqui trato da cena musical porto alegrense, cheia de coitadinhos e vítimas sempre prontas para mostrar o quanto sofrem e são passados para trás por esse mundo cruel. A propaganda underground é bem mais interessante de se fazer do que um anúncio de cd/dvd de página inteira na Rolling Stone do mês.

Eu vou dizer, eu cansei desse mundinho. Já fui coitadinho e vítima. Sem problema nenhum de admitir isso. De uns tempos pra cá simplesmente esa chapéu não me serve mais. Quero mais é ser mainstream. Quero mais é não ter vergonha de admitir que toco bem meu insturmento porque algum otário vai pensar que me “acho” demais. Não quero amarras ideológicas de subcelebridades “malditas”. Não quero discurso pronto anti-sistema (anida mais vindo de quem quer fazer parte “da diretoria” sem esforço). Não quero coisas de mão beijada. Quero respeito e profissionalismo mútuo. Quero dar tudo de mim mesmo e exijo o mesmo de quem está associado comigo. Intruiguinha é coisa de Big Brother.

Antes que perguntem: não, não é para ninguém em especial. Não acordei de saco cheio ou de cara com alguém ou alguma coisa. Na real é algo que venho querendo postar faz tempo, mas nunca tive saco mesmo pra escrever. Se o chapéu servir em alguém… quem sabe não seja sua hora de mudar também? Ou ao menos pensar um pouco mais naquilo que você realmente quer. Usa ou sai da moita.

Para aliviar o ambiente e tal, um vídeo fofo, hehehehe:

Down In A Hole

março 7, 2010

Só para esclarecer: esse vídeo aí tem uma razão de estar aqui. Se alguém se dispor a tentar reconhecer, o vocalista ali é o Layne Staley, do Alice In Chains.

Tu vês como são as coisas, hehehehehehe…

Sad But True

março 4, 2010

Increíble pero real

“Tudo a mesma coisa…” haehuaehuaehuaehuaehueahuae

Hotter Than Hell

fevereiro 4, 2010

O calor de Porto Alegre transpôs a barreira do mero assunto de elevador ou papinho furado pra passar o tempo. É notícia. Ainda mais com a previsão de que nesse sábado a sensação térmica deverá chegar aos 51°C.

As lojas não têm mais ventiladores para vender (só 220V quando muito), técnicas de instalação de ar condicionado estão abarrotadas de pedidos e não conseguem dar conta da demanda e a rapaziada mandou às favas a proibição de se tomar banho no Guaíba. Sim, está assim tão quente. O pessoal acima do RS diz que é exagero nosso… convido-os todos a conhecer Porto Alegre então, a nova sucursal do inferno.

Diria o Paulo Britto “mas que calor, heinhô Batista?”… e nem o Batista resistiu…

“Vamos abanar o Batista, legal, aguinha…”. Se fosse por mim isso virava novo termo: Quente de abanar o Batista!

Pior para quem não tem como fugir de  Porto Alegre, como eu…

Pena mesmo do Fre que chegou ontem do Canadá (-20° C) com 38°C aqui… quase 60° C de diferença em menos de 24h.

Comofas?

Evil Thing

janeiro 22, 2010

Nessa semana resolvi re-escutar os trabalhos do Sr. Glenn Danzig: Misfits (que na real nunca parei de escutar), Samhain e Danzig.

O Samhain eu tinha uma imagem bem diferente. Acho que hoje em dia eu entendo melhor. Não supera o Misfits, de jeito nenhum, mas é tri!

Já o Danzig mesmo tem sons bem legais e outros nem tanto… o foda é aguentar aquele lance “Massaranduba” dos caras… mas, até aí, é só não ver os vídeos, tipo o “Mother” abaixo que o cara estraçalha uma galinha em um ritual galináceo-satânico, ehehhehehehehe.

PORÉM, o melhor ainda é esse aqui: