Faraway (So Close)

junho 21, 2010

Sim, quase não venho mais aqui.

Seguinte, para mostrar que eu mordo a língua legal, tenho twitter agora… 😛

twitter.com/alciovillalobos

Ali eu apareço mais….

De vez em quando venho ver como as coisas estão por aqui. 😉

Anúncios

Alright

abril 19, 2010

Vontade de mandar isso aqui para tanta gente, hehehehehe.

Poor Tom

março 15, 2010

Sabe o que me cansa, de verdade? Coitadismo. Gente com eterno ccomplexo de inferioridade. Nada está bom, nada está legal, nada dá certo, nada está mais ou menos nunca. Tudo está errado e todos são contra eles. Imagine você, nada vem fácil…. Ser vítima é fácil. Não requer prática, tampouco habilidade. Basta choramingar meia dúzia de palavras-chaves para que pelo menos alguns gatos pingados  simpatizem com sua desgracinha.

Não suporto gente que sempre tem uma desculpa pronta para toda e qualquer situação problemática que tenha sido sua responsabilidade. omo se fossem incapazes de cometer algo “errado” ou um “kégs”. Quem erram são os outros, nunca eles. Normalmente as vítimas também são coitadinhas, mas nem sempre. alguns gostam de mostrar que, mesmo todo arrebentado, ainda conseguem superar as dificuldades dessa vida injusta, porém não a tempo de fazer o que lhe era pedido.


Música tema dos “mimimis” reclamatórios.

Suponho que tudo isso deva ser um mecanismo sobrevivência. O mesmo mecanismo que os faz julgar impiedosamente quando vêem seus próprios erros refletidos nas ações alheias. Afinal, “eles” não têm a vida difícil e sofrida do coitadinho/vítima.

É bem mais fácil parecer remar contra as correntes. Parecer “do contra”, simplesmente porque é cool ser assim. Na real, isso se aplica em vários níveis, mas aqui trato da cena musical porto alegrense, cheia de coitadinhos e vítimas sempre prontas para mostrar o quanto sofrem e são passados para trás por esse mundo cruel. A propaganda underground é bem mais interessante de se fazer do que um anúncio de cd/dvd de página inteira na Rolling Stone do mês.

Eu vou dizer, eu cansei desse mundinho. Já fui coitadinho e vítima. Sem problema nenhum de admitir isso. De uns tempos pra cá simplesmente esa chapéu não me serve mais. Quero mais é ser mainstream. Quero mais é não ter vergonha de admitir que toco bem meu insturmento porque algum otário vai pensar que me “acho” demais. Não quero amarras ideológicas de subcelebridades “malditas”. Não quero discurso pronto anti-sistema (anida mais vindo de quem quer fazer parte “da diretoria” sem esforço). Não quero coisas de mão beijada. Quero respeito e profissionalismo mútuo. Quero dar tudo de mim mesmo e exijo o mesmo de quem está associado comigo. Intruiguinha é coisa de Big Brother.

Antes que perguntem: não, não é para ninguém em especial. Não acordei de saco cheio ou de cara com alguém ou alguma coisa. Na real é algo que venho querendo postar faz tempo, mas nunca tive saco mesmo pra escrever. Se o chapéu servir em alguém… quem sabe não seja sua hora de mudar também? Ou ao menos pensar um pouco mais naquilo que você realmente quer. Usa ou sai da moita.

Para aliviar o ambiente e tal, um vídeo fofo, hehehehe:

Direto do site “Soul Pancake“, várias listas diferentes que me atraíram e  instigaram a rever as minhas próprias. 😉

Diga-nos três coisas que você continua falhando, mas mesmo assim não desistiu?

– Acreditar na bondade humana;
– Realizar tudo aquilo que me proponho em tempo recorde;
– Falar em dieta seria bem fácil aqui, mas vamos dizer me “reeducar”. 😉

Se “estou muito ocupado” não fosse uma resposta aceitável?

Provavelmente eu estaria muito melhor de vida, cabeça e saúde. Dedicaria mais tempo àa bateria, a jogar online com meu filho e a namorar minha esposa como se fôssemos adolescentes enlouquecidamente apaixonados. Iria escrever mais, ler mais e pensar mais.

Que pequena mudança você gostaria de começar hoje? Reponda a você mesmo amanhã se conseguiu sucesso na empreitada.

Ir atrás de uma formação mais qualificada em webdesign.

Liste três “gurus” que não te descem e diga-nos porquê.

– Caetano Veloso. Cover no molhado eu sei, mas até hoje o procuram para perguntar sobre todo e qualquer assunto e ele sempre dá uma resposta cretina. As pessoas realmente não gostam de mudanças, eu acho…
– Frank Jorge. Nada contra o cara pessoalmente e tal, até acho que ele dá umas bolas dentro, mas não sei, tudo me cheira a naftalina embalada em pseudocabecismo. Sem falar que a jovem-guarda pra mim é o fim da várzea e ele é um dos papas da nu-jovem guarda. Enfim, vai ver é só pra ser do contra mesmo, já que Porto Alegre inteira cai nos pés dele.
– Tarantino. Não tenho saco para os filmes e as referências dele. Ponto. apesar que ele sabe escolher uma boa trilha, o foda é depois, quando não há para onde escapar e todo mundo vira expert em rock/soul/r&b antigo.

bônus: Pedro Bial. O cara vem com filosofias de banheiro da Oswaldo dos anos 80 às 5 da manhã com absolutamente QUALQUER COISA. O cara tropeça e vem “na vida, a gente tropeça em obstáculos reais, imaginários e criados por nós mesmos…”, ou algo que o valha e assim vai…

Você tem noção de si mesmo? Honestamente, o que as pessoas realmente parecem não gostar em você?

Tenho noção de mim mesmo, sei quando estou enchendo o saco… na maioria das vezes. Sinto que muitos não gostam muito das minhas manias e neuroses com “tudo tem que ser bem feito”, cabeça-durismo e cobrar responsabilidade alheia. Afinal, isso vai contra o meu eu que é mais aparente de “brincalhão e faceiro”. Acho que tem gente que se irrita um pouco por eu falar de música mais tempo que o normal, hehehehehe. Sem falar que eu tenho a tendência a exagerar nas minhas interpretações dos acontecimentos.

Escreva uma carta ao seu maior defeito/vício. Seja brutalmente honesto.

Cara “dúvida de si mesmo”

Como está você? Não sabe?! Pois bem, esse é o grande problema entre a gente. Talvez precisemos de um tempo. Eu preciso ficar longe de ti e você longe de mim. Tantas coisas que partilhamos e acabamos deixando na poeira do tempo. Hein? Lembras aqueles projetos todos? Tudo parecia possível. Trabalhoso, é bem verdade, mas possível. Você me disse que não era a hora, ou que não ia dar certo mesmo, afinal eram utopias e viagens da minha cabeça. Pois bem, muito disso ainda queima minha garganta e cabeça. Gostaria de ter ido mais à fundo e levado à cabo as ideias. Com sucesso ou não. Você foi grande parte da minha vida e agora está na hora de seguirmos caminhos opostos. Entenda, não é por mal. Sempre terei você em mente, mas não te deixarei mais comandar o show.
Vá e não volte mais.
Falow!

Liste 5 coisas que arruínaram a última década para ti?

– Celebridads e sub-celebridades. De uma hora para outro “precisamos” saber de tudo que acontece na vida dessas pessoas. Mesmo que não se procure, acaba-se achando informação sobre. Virou profissão até “celebridade”…
– Fofismos musicais. Quem é que aguenta essa gente que só falta falar a língua do pê?!
– Racionais MCs. Não por eles, mas pelo que desencadearam: de repente toda a classe média e alta cantavam suas músicas como sem fossem hinos e “gurus”. É fácil ser radical quando a comida está sempre na mesa.
– Vampiros-emos. Esses Crepúsculo/Lua Nova que tiraram tudo que havia de interessante na história e mito da vampiragem, tranformando-os em bunda-moles chorões.
– Alguns ex-chefes. Auto-explicativo.

Tem muito mais listas legais por lá, mas vou ficar por aqui que já enchi o saco.

The Kicking Machine

janeiro 8, 2010

Hoje é aniversário do Bowie. Quéco?, você me pergunta.

Momento “vou levar uma carraspana geral”, mas o Bowie é um desses caras que todos amam idolatrar e que eu considero um mala sem alça, janotinha britânico e mala sem alça de novo. Nunca entendi a fascinação. Sério. Olha que já tentei escutar muitos trabalhos dele. Fica sempre a impressão de um excesso de afetação e frases prontas.

Ok, Ziggy Stardust é tri. Porém, para todos os efeitos, é o Ziggy Stardust e não o Bowie.

Changes e Heroes, duas músicas que vejo as pessoas encherem seus olhinhos de lágrimas ao ouvir/cantar causam-me bocejos longos e olhadas incessantes para o relógio.

Parece-me muito mais um daqueles artistas tipo Jim Morrison e outros ícones: todo mundo ama dizer que ama, mas que na real conhece muito pouco ou não usa nenhum senso crítico para ouvir os trabalhos, afinal, todos são “geniais”.

Talvez um dia eu mude de ideia. Bem próvavel até, eu diria. Até agora não é o caso, quando isso acontecer, aviso.

Bowie se empirulitou

—————————————————————-

Semana passada caiu nas minhas graças um vídeo EXCEPCIONAL dos Melvins tocando em um quarto de hotel. O vídeo pode ser visto no site Pitchfork e a música é a que dá nome ao post. Rica de uma banda!!!

—————————————————————–

Nesse sábado tem MESS na festa PULP!!

Olha aí ó:

Lista amiga com desconto no igresso aqui:

http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=56292&tid=5423589718187391659&start=1

Músicas novas e o cover de “I Wanna Make It Wit’chu” do Queens Of The Stone Age estão no repertório. 🙂

—————————————————————–

Parece que vai ter Social Distortion em Porto Alegre. Bonito isso, heinhô Batista? 😀

—————————————————————–

Pra terminar: em breve remodelarei todo o blog como meu site pessoal. Estou testando ferramentas para condensar todos meus interesses em um só lugar. Assim, bem egoísta mesmo… que nem esse blog. Porém, com meus trabalhos e etcs. Avisarei por aqui. 🙂

Fa-low!

Doctor Blind

dezembro 16, 2009

Emily Haines & The Soft Skeleton

Perfeição de músicas!! “Crowd Surf Off A Cliff” também é algo!! Vá atrás do álbum Knives Don’t Have Your Back.

Bem, amigos, vamos às novidades:

– Infelizmente tive que sair da Lautmusik. Não consegui administrar três bandas ao mesmo tempo, mais as diversas responsabilidades da vida. Deixo aqui meus sinceros agradecimentos à Alessandra, Cássio, Marina e Murilo pelos EXCELENTES meses em sua companhia! Sinto-me honrado de ter feito parte da história dessa que é uma das melhores bandas que já toquei e umas das que eu mais gosto nesse mundo de Deus! Sucesso e um amigo pra sempre aqui! 😉

– A Podias acabou não podendo fazer o show no final de semana. Com a chuvarada monster magnet que rolou, o show na Swell foi adiado para sei lá quando…

– Hoje tem MESS no Ocidente no último Sarau Elétrico do ano. Vai ser bem tri!!! Vai lá!

Não temos previsão de quando será o próximo.

– Em uma nota pessoal: coisinha bem CU essa gente da “cena”, né verdade? Não juro lealdade às bandeiras que queimo. UÓÓÓÓÓÓÓÓ!!!! Bonito isso, hein? 😉